Enoturismo - Por Criz Azevedo

PARA FICAR NA HISTÓRIA DO VINHO BRASILEIRO

WhatsApp

SAFRA DAS SAFRAS, VINÍCOLAS E PASSEIOS ENCANTADORES EM UMA DAS REGIÕES MAIS BONITAS DO BRASIL.

Imagine um filme com natureza exuberante, gastronomia farta e tentadora, taças de vinho em punho e vibe feliz dos personagens em um roteiro onde você gostaria de estar. Pois esse enredo não é ficção, é real. Fica a menos de duas horas de Porto Alegre (RS), como o Vale dos Vinhedos, e a alguns quilômetros adiante, como o distrito de Faria Lemos e as colinas de Pinto Bandeira. Se ainda não os conhece, merece visitar. Caso não queira encarar o asfalto e o charme das estradinhas de terra com paisagens instagramáveis, abra um espumante produzido no Rio Grande do Sul para sentir o valor do trabalho dedicado dos vitivinicultores, associado a bons momentos que o clima propiciou, pois 2020 é considerado o ano da safra das safras.

Momento Avaliação Nacional de Vinhos em 2019 / Foto: Jeferson Soldi

A SAFRA DAS SAFRAS

Entre as razões para se comemorar, destacam-se o final da primavera e o verão com clima seco (2019/2020), que influenciou no desenvolvimento das uvas, fazendo com que a colheita, que acontece no primeiro trimestre, entregasse frutos para vinificação com ótima qualidade, superando o ano de 2005, considerado um dos melhores até hoje. “Nunca o Brasil, tanto vinícolas, quanto enólogos, esteve tão preparado tecnicamente, com profundo conhecimento, precisão na Viticultura e Enologia, para receber e processar uma matéria-prima de tamanha qualidade. Essa safra veio para coroar todo esforço empenhado em anos de trabalho e pesquisa. Não se faz um vinho sozinho. E neste ano, a mãe natureza fez a sua parte de forma esplêndida. Coube a nós, enólogos, ter a sensibilidade e o conhecimento suficientes para gerar o melhor vinho de nossas vidas. O seu vinho, o vinho brasileiro”, ressaltou Daniel Salvador, presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE) durante a 28ª Avaliação Nacional de Vinhos, realizada em 7 de novembro de 2020 [atualmente, André de Gasperin é o presidente da ABE, foi recentemente empossado, pois a gestão é bienal].

AVALIAÇÃO NACIONAL DE VINHOS

Considerado um evento único no mundo por reunir cerca de 1.000 pessoas que degustam 16 rótulos de uma mesma safra e país, às cegas. Pois a Avaliação, que chega a trazer enófilos, sommeliers, enólogos e jornalistas de vários países, em 2020, precisou ser reconfigurada em razão da pandemia. E os apreciadores que se inscreveram, degustaram de suas casas, acompanhando pela Internet, e ao vivo, os comentaristas convidados que estavam no SPA do Vinho, em Bento Gonçalves, com alguns de forma virtual. Quem participou recebeu em casa um kit com 16 garrafas, semanas antes, todas numeradas para apreciar ao mesmo tempo que os comentaristas. Mesmo com a pandemia, 24 estados brasileiros, além do Distrito Federal, Uruguai e Chile receberam os kits. Para entender como se chega aos 16 vinhos: um mês antes, eles são degustados e avaliados, também às cegas, por especialistas - em 2020, foram 395 amostras inscritas de 56 vinícolas do Brasil. Os mais bem pontuados (16) são degustados no grande evento, com revelação das marcas no encerramento.

Para saber quais foram os vinhos, a lista está disponível no site da ABE: https://www.enologia.org.br/avaliacao-nacional-de-vinhos/

Boas razões para comemorar a safra das safras / Foto: Jeferson Soldi

DAL PIZZOL

Pela Rota das Cantinas Históricas, no distrito de Faria Lemos (RS), encontramos uma vinícola com um parque temático, onde você pode apreciar lago, vinhedos, pequenos animais pelo campo, restaurante, museu com algumas raridades, como o primeiro vinho fino produzido no Brasil -  um Cabernet da Granja União, de 1937. A Dal Pizzol conta ainda com uma área plantada de 400 tipos de uvas catalogadas de 35 países, o Vinhedo do Mundo, considerado uma das três maiores coleções de uvas privadas do planeta, sendo a maior da América Latina. E desde 2011, realiza a colheita simbólica, celebrando a cultura do vinho e a solidariedade entre as nações. Em 2014, lançou o VinumMundi 2013, vinho produzido a partir de microvinificações com 100 variedades de uvas da colheita simbólica. Há também uma Enoteca junto ao parreiral que abriga garrafas mais representativas da marca desde a sua fundação (1974) em uma cave que foi uma olaria.

https://www.dalpizzol.com.br/

@dalpizzolvinhosfinos

Museu a céu aberto da Dal Pizzol na Rota das Cantinas Históricas / Foto: Criz Azevedo

AURORA

A maior cooperativa de produtores de uvas do Brasil iniciou em 1931. Hoje é atendida por mais de 1.100 famílias associadas, tendo conquistado diversos prêmios nacionais e internacionais ao longo dos anos. Em nosso roteiro, conhecemos três unidades da Aurora: uma dedicada à produção de sucos de uva no Vale dos Vinhedos(RS); a vinícola, que ainda mantém suas pipas gigantes, embora o processo de vinificação siga tecnologias modernas com tanques em aço. Lá há uma sala especial para degustação, onde provamos vinhos e o azeite de oliva Pequenas Partilhas, além de um varejo. Tudo isso localizado no centro de Bento Gonçalves (RS); o outro espaço está encravado em Pinto Bandeira e iniciou como centro tecnológico para pesquisas, onde quero-queros fazem a cantoria no campo. Há um pequeno trapiche sobre um lago, perfeito para um brinde ao pôr do sol. Essa beleza cinematográfica, onde já foram gravadas cenas para o programa Masterchef Brasil, só abre para ocasiões especiais, como a Celebração de Vindima, promovida pela Associação dos Produtores de Vinho de Pinto Bandeira (Asprovinho), com gastronomia e música.

www.vinicolaaurora.com.br

@vinicolaaurora

 

FAMÍLIA GEISSE

O caminho para chegar até a vinícola já ganha o visitante na estrada, estamos falando da geografia do município de Pinto Bandeira (RS), imperdível!  Na Geisse, bem perto da entrada, há um mirante. Não estranhe se um casal de corujinhas diurnas ficarem lhe observando. Dali se avista uma parte dos vinhedos, que fica num ponto alto da região. Foi lá que o enólogo e engenheiro agrônomo chileno, Mario Geisse, fincou sua bandeira nos anos 1970, quando primeiramente veio dirigir a Moët & Chandon do Brasil, para depois dar início às suas próprias bebidas. Nos jardins da Geisse, o visitante tem a oportunidade de degustar rótulos da marca com empanadas que são receita exclusiva da família, e ainda tem degustações, passeios em veículos 4x4 pelos vinhedos, mais a loja com salas especiais anexas para eventos customizados. A marca é reconhecida em premiações e guias de vinhos pela qualidade de suas bebidas e conta com e-commerce.

www.familiageisse.com.br/

@familiageisse

Degustação com empanadas nos jardins da Família Geisse / Foto: Criz Azevedo

MIOLO

Serra Gaúcha, Vale do São Francisco (PE), Santana do Livramento e Candiota, na região da Campanha Gaúcha, fazem da Miolo o maior grupo no mercado de vinhos e o maior exportador do Brasil. Mas foi no Vale dos Vinhedos que saboreamos os novos Miolo Cuvée com a presença do enólogo e empresário Adriano Miolo. A vinícola tem em sua história algumas curiosidades, como o Miolo Under The Sea, quando um lote de garrafas passou por um processo de envelhecimento no fundo do mar em Bretagne, no Atlântico Norte (FR). Além dos tipos de degustação disponíveis, possui uma ampla área aberta, onde são realizados os eventos Wine Garden, sendo que alguns incluem shows de música. A Miolo conta com a Escola do Vinho com o objetivo de difundir a cultura do consumo da bebida. É possível adquirir o passeio tour completo, com visita à área produtiva, caves, tonéis e barricas, com degustação. E, em breve, a torre em 360º receberá pequenos grupos.

www.miolo.com.br/

@grupomiolo

@winegardenmiolo

Grupo Miolo no Vale dos Vinhedos / Foto: Criz Azevedo

LARENTIS

Os traços da arquitetura contemporânea da vinícola Larentis chamam atenção, principalmente, quando se sabe que a história da marca iniciou em 1876. Localizada em Linha Leopoldina, no Vale dos Vinhedos (RS), foi uma das primeiras a cultivar as variedades Chardonnay e Cabernet Sauvignon no final dos anos 1970. Conta com duas áreas de plantio, a Santa Lucia e a Arcangelo, onde são realizados piqueniques nos parreirais, degustação clássica com cinco rótulos e a premium com oito, além de disponibilizar de um serviço de envio mensal de bebidas via assinatura e uma loja física. Há também a colheita noturna, seguida de um jantar italiano, na época da vindima, mas só é possível via agendamento. Um dos encantos da vinícola é o deck pertíssimo do vinhedo, uma boa ideia para um final de tarde.

www.larentis.com.br

@vinhoslarentis

Larentis na região de Linha Leopoldina em Bento Gonçalves / Foto: Criz Azevedo

CRISTOFOLI

Andar de trator até o alto de uma colina com vista para os vinhedos e ainda ser recebido com vinhos, sucos e espumantes. Assim foi uma das experiências em nosso tour com a presença da família Cristofoli em todas as atividades. A vinícola fica no distrito de Faria Lemos (RS) e oferece um cardápio criativo de experiências, como Edredom nos Parreirais, Entardecer de Vindima, Wine Safari, Almoço Harmonizado ao Ar Livre, entre outras atrações. A Cristofoli ressalta o trabalho realizado em família, pois todos se envolvem, seja no preparo dos pratos dos almoços, no transporte aos vinhedos ou na elaboração dos vinhos, pois conta com três enólogos da quarta e jovem geração. A vinícola faz parte da Rota Turística Cantinas Históricas e Vale do Rio das Antas.

https://vinhoscristofoli.com.br/

@ vinhoscristofoli

Edredom nos Parreirais, experiência oferecida pela Vinhos Cristofoli / Foto: Criz Azevedo

CAVE DE SOL

A mais nova vinícola do Vale dos Vinhedos (RS) estreou em grande estilo, com suas monumentais obras de arte nas áreas externa e interna, a iluminação que se destaca à noite, além de uma ampla área com loja, vinheria e um terraço especial para eventos fechados. No tour guiado, um dos espaços mais fotografados é o grande sol em mosaico que fica localizado na cave. Em nosso passeio, fomos recebidos por Cristiane Passarin, filha do fundador, que apresentou a história da família, junto a um memorial em formato de linha do tempo. Embora a atual estrutura da vinícola seja recente, a relação dos Passarin com a cultura do vinho vem desde o século passado, com produção artesanal, parcerias com outras marcas de vinhos, aquisição de uma fábrica em Flores da Cunha (RS), até chegar no ano 2000, com a primeira safra no Vale dos Vinhedos e a inauguração da Cave do Sul em 2020.

http://www.cavedosol.com.br/inicial

@cavedosol

Cave de Sol, inaugurada em 2020, no Vale dos Vinhedos / Foto: Augusto Tomasi

UNION DISTILLERY

Não só de vinhos e sucos, o Vale dos Vinhedos (RS) atrai turistas em busca das mais variadas experiências etílicas e de alta qualidade. Apreciadores de destilados podem conhecer processos produtivos de whiskies e vinhos licorosos da Union Distillery, marca que contabiliza prêmios e reconhecimentos em festivais, como o Brazil Wine Challenge. No tour, o visitante tem a oportunidade de visualizar os destiladores de cobre, os tanques de aço inox, os barris de carvalho e degustar produtos da marca. A área verde em seu entorno chama atenção pela bela paisagem, além de contar com um varejo, bar e sala especial para degustação. O Virgin Oak Cask, por exemplo, é o primeiro whisky da destilaria, envelhecido por cinco anos em barris de carvalho virgem e faz parte da linha Autograph. A Union Distillery tem mais de 70 anos de mercado, atuando na destilação de malt whisky e elaboração de bebidas.

http://maltwhisky.com.br/site/empresa/

@uniondistillery

Fábrica de muro malt whisky da Union Distillery / Foto: Criz Azevedo

GARIBALDI NA ROTA DOS SABORES

A capital nacional do espumante, Garibaldi (RS), tem ampliado suas atrações. Além do tradicional evento Fenachamp, que completa 36 anos e acontece a cada dois anos, outro destaque é o Garibaldi Vintage, que em 2020 não teve edição. Quando todos puderem se reunir novamente, vale a pena conhecer essa iniciativa em que moradores e visitantes se vestem com roupas de décadas do século passado. Na rua Buarque de Macedo, carros antigos, quiosques de vinícolas e cervejarias, e muita música, fazem deste um dos programas mais queridos da cidade.

E se a ideia for explorar temperos da região, uma sugestão imperdível é a Osteria Della Colombina que fica na rota Estrada do Sabor, área rural que merece boas horas de dedicação, por reunir pequenos empreendimentos atendidos pelos proprietários. Na Osteria, comandada por Odete Bettú Lazzari e suas quatro filhas, Rosângela, Raquel, Roselaine e Raísa, a recepção é calorosa, em uma casa com muitas memórias de família em sua decoração. O almoço merecedor de elogios é realizado no porão acolhedor e agora conta com vinhos produzidos pela enóloga Rosângela Lazzari.

Madelustre fábrica de vidro e a maior taça de espumante do mundo / Foto: Criz Azevedo
Hostaria Casacurta e Hotel Casacurta em Garibaldi / Foto: Criz Azevedo

Para os chocólatras, uma parada indispensável: Devorata, com suas trufas e barras de chocolate produzidas artesanalmente e que conta com a loja e a fábrica. Também é possível visualizar a fabricação das guloseimas no espaço, que fica bem em frente à parada do Tim-Tim, veículo importado da época da Segunda Guerra adaptado para fazer passeios. E bem perto dali, uma visita à Madelustre, que fabrica vidros soprados e moldados, onde é exibida a maior taça de espumante do mundo, detentora do Guinnes Book em 2013. A supertaça de cristal mede 223cm de altura, pesa 33 quilos e tem capacidade para 186 garrafas de espumante.

Para quem busca uma hospedagem charmosa, a dica é o Hotel Casacurta, que possui arquitetura inspirada nos castelos do Vale do Loire. Hoje é comandado pela família Nicolini, com excelentes serviços e instalações: piscina, deck com vista junto à horta, café da manhã com geleias e bolos preparados pela própria equipe, lounge externo com fogo à noite, sala de jogos, adega bar e a Hostaria Casacurta, que recebe não apenas hóspedes e dispõe de uma das melhores cartas de vinhos da serra gaúcha. O hotel é pet friendly. Se tiver sorte, pode conhecer o mascote da casa, o Barão, circulando pelo pátio e corredores.

@devorata

@osteriadellacolombina

@turismogaribaldi

@madelustre

@hotelcasacurta

@hostariacasacurta

@hoteldallonder

Além de Garibaldi, Bento Gonçalves também disponibiliza boas opções de hospedagem, como a bandeira Dall’Onder Hoteis, que conta com duas unidades na cidade. Em nosso tour pelos vinhedos, ficamos hospedados no Dall’Onder Vittoria, com piscina, bar, estacionamento, suítes para famílias, e é pet friendly.

Agradecimentos: Associação Brasileira de Enologia, Secretaria de Turismo de Garibaldi, Agência ConceitoCom, Dall’Onder Hoteis e Hotel Casacurta.